Esse tumblr foi criado para registrar tudo que aprendi na minha evolução como pessoa. Sou um homem negro, gay, da periferia de São Paulo, nascido e criado em uma igreja evangélica até os 22 anos. Durante parte da minha vida tive que viver uma vida dupla, até me aceitar. Tudo que passei até conseguir minha aceitação e da minha família estão registrados aqui.
E tudo que aconteceu depois também. Separe um tempinho para aprender comigo.

Install Theme

O que é ética e moral?

Descubra o que é ética e moral de um modo simples, engraçado e dinâmico, por Mario Sergio Cortella.

E na vida real.

Hoje eu e meus amigos passmos por uma situação muito complicada, que não sei se posso enquadrar como homofobia ou fanatismo religioso. Talvez as duas situações ao mesmo tempo e em tempos diferentes. - Vou explicar melhor.

Hoje sábado, convidei meus amigos para almoçar comigo no shopping Santa Cruz, aqui em São Paulo - Zona Sul, bem próximo da minha casa. Fomos da intenção de colocar o papo em dia, de dar risadas, e comer é lógico rsrs. Então fomos eu, ele e o namorado dele passar uma tarde juntos. Até ai não tem nada de especial ou diferente. 

Não eramos os únicos gays do shooping e não somos os primeiros a entrar la. Outro detalhe que preciso colocar aqui, que também não somos afeminados- nada contra- mas se esse fosse algum motivo, ele não seria motivo. Porque o tratamento que recebemos daqueles que eram para nos dar a segurança foi péssimo.

As pessoas percebem e também olham um casal gay juntos, isso é normal, uma vez que decidimos arcar com todas conseqüência que temos que passar quando nos assumimos publicamente, o estranhamento alheio é normal. Ele só não pode passar da linha imaginária que cerca o meu espaço e liberdade de ser quem eu sou e o que ele acha que é certo, ético ou moral. Na praça de alimentação foi meio complicado de achar um lugar, uma senhora de cor, muito simpática nos ajudou a encontrar um lugar para nós 3 sentarmos juntos. As pessoas mal olhavam pra gente - isso mostra uma evolução da sociedade, em respeitar o próximo. 

Nesse mesmo lugar, percebemos a movimentação de um dos seguranças que não parava de nos olhar e quando levantamos pra andar, ele nos seguiu, ainda olhando estranho isso só porque meu amigo estava de mãos dadas com seu namorado. 

Eu também tinha que pagar umas contas, e fomos para o piso inferior, onde existe uma grande movimentação de pedestres, e la tinha outro segurança, esse bem mais ogro que o primeiro. Enquanto eu estava pagando minhas contas, ele estava “ofendendo” -não sei se essa é a palavra certa pra usar nesse momento. Mas em vez de nos passar segurança ele quase saiu na porrada com meu amigo, tudo porque ele não gosta de gays, isso estava claro. Ainda dizia:”vocês bixas, tem que procurar jesus”… e seguiu dizendo outras coisas. Tendo uma atitude que em 3 horas dentro daquele local não tivemos das outras pessoas. Não pensamos duas vezes, nem discutimos com ele. 

Estavamos eu *designer*, meu amigo que foi agredido verbalmente *jornalista* e o seu namorado *pisicólogo*, não iamos perder tempo com ele, fomos falar com a administração do shopping. Galera esse shopping tem muitos gays, e qual shopping em são paulo que não tem? Falamos tudo isso e dissemos mais. 

Só voltaríamos no shopping quando tivermos uma certeza que algo foi feito a respeito daquele fanático que dizia para procurarmos Jesus. E por acaso eu já não encontrei?! Talvez ele estivesse falando pra eu procurar o Jesus Luz - aquele da Madonna- A chefe dos seguranças nos alcamou e ainda aceitou uma palestra sobre diversidade sexual para seus funcionário. Fiz questão de falar que assim que tiverem marcado essa palestra, oferecida pelo meu amigo piscologo, nós 3 estaremos la.

Foi um sabado animado, porém se todos nós ficarmos calados quando esses eventos acontecerem, eles não vão parar nunca.

  1. carooolalveees reblogou esta postagem de guardeinoarmario
  2. guardeinoarmario publicou esta postagem